José Carlos Almeida Rosa

 NotíciasVisitas: Contador de Visitas 
RUI EMÍDIO - CANDIDATO À PRESIDÊNCIA DA FPC 18-11-2009

RUI EMÍDIO - CANDIDATO À PRESIDÊNCIA DA FPC

Rui Emídio : Aposta na modernização da Columbófilia Portuguesa

Faro, 18 Novembro 2009 - O presidente da Associação Columbófila do Distrito de Faro, Rui Manuel Emídio, anunciou hoje a sua candidatura à Federação Portuguesa de Columbófilia, com eleições marcadas para 27 Fevereiro 2010.

Rui Emídio, candidato à FPC sob o lema "MODERNIZAÇÃO DA COLUMBÓFILIA PORTUGUESA",  anunciou hoje (na única candidatura que apresentou um projecto das linhas programáticas do seu programa) que é candidato ao lugar actualmente ocupado por José Tereso, tornando-se assim o quarto candidato às eleições da FPC.

As linhas fundamentais de acção desta candidatura baseiam-se em ouvir, dialogar, trabalhar mais, com e para os columbófilos portugueses.

Segundo Rui Emídio, nos últimos anos os columbófilos portugueses têm assistido a uma exasperante inoperância e  incapacidade de organização na FPC, onde faltou diálogo, informação, acompanhamento e apoio às inúmeras solicitações que lhe eram enviadas, defendendo que era necessário mais organização e  informação atempada nas decisões.

Caso seja eleito prometeu que será um interlocutor interventivo e activo através de uma atitude transparente e activa no sentido de promover a Columbófilia Portuguesa, passando pela redifinição e reorganização dos serviços administrativos da FPC,  para que possa ter todos os mecanismos necessários para informar, esclarecer e ter capacidade de resposta a todas as questões solicitadas  por todas as estruturas columbófilas (columbófilos, colectividades e associações).

Ontem (Terça-Feira - dia 17, dia da reunião da ACD Faro), Rui Emídio manifestou a sua intenção de se candidatar à FPC, aos restantes dirigentes associativos, que marcaram presença nesta reunião, e que o apoiaram incondicionalmente nesta sua candidatura : Rogério Germano (Coordenador Conselho Técnico), Jorge Vaz (Vice-Presidente Administrativo), José Artur (Vice-Presidente Cultural e Recreativo), Armindo Medeira (Vogal Conselho Técnico) e José Carlos (Gabinete de Imprensa).

Finalizando a reunião associativa, Rui Emídio referiu que esta candidatura é uma "pedrada no charco" do imobilismo e do marasmo que grassa na columbófilia portuguesa, considerando que a introdução de sangue novo, novas mentalidades, novos ideais e novos conceitos, só vem dar vida e uma nova imagem à modalidade, afirmando tratar-se de uma candidatura "jovem, com ideias, dinâmica, ambiciosa e sem vícios".

A COLUMBÓFILIA PORTUGUESA PRECISA DE MUDAR...

TODOS JUNTOS VAMOS CONSEGUIR...

José Carlos - Gabinete Imprensa ACD Faro

 

Programa "Modernização da Columbófilia Portuguesa"

Objectivos Estruturais

1 - Redefinir e reorganizar os Serviços Administrativos da FPC

2 - Impôr a obrigação de resposta da FPC a todas as questões solicitadas pelos columbófilos, colectividades e associações

3 - Repensar Mira na vertente dos participantes terem uma percentagem na venda dos seus pombos

4 - Que os lucros de Mira sejam para aplicar na columbófilia (jovens, divulgação, etc...)

5 - Abrir concursos públicos para todos os grandes fornecimentos à FPC

6 - Reunir com grupos Parlamentares, Secretaria de Estado do Desporto, Instituto do Desporto e Associação Nacional de Municípios, para que toda a columbófilia não seja o único desporto onde o Estado não apoia a construção das instalações desportivas, e onde estão sujeitas à demolição

7 - Conduzir as negociações que levem à legalização dos pombais como infra-estrutura desportiva de competição

8 - Nem mais um pombal demolido, pondo ao dispôr dos columbófilos, colectividades e associações todos os meios jurídicos da FPC

9 - Criação de um Gabinete de Imprensa, com duas vertentes : a nacional e a internacional, para divulgação da columbófilia e do pombo português

10 - Agendar dias e horários para atendimento pessoal a columbófilos, clubes, associações, empresas e outros

Objectivos Desportivos

1º - Implementar um conjunto de concursos nacionais por raios ou zona (norte, centro e sul)

2 - Campeonatos Nacionais com o mesmo nº de provas e pombos em todas as Associações

3 - Dar liberdade a todas as Associações, para em conjunto com os seus columbófilos e colectividades definirem qual o nº de pombos que pretendem enviar por concurso, sem estarem presos ao Regulamento Desportivo Nacional

4 - Promover a realização de concursos Inter-Associações, e nos casos possíveis com as Associações Espanholas

5 - Fazer acordos com as Associações, para fiscalização de pombais onde houver denúncias de pombos apanhados e não comunicados

6 - Estabelecer regulamentos precisos e funcionais na área da competição desportiva, incluindo regulamentos sobre relógios e electrónicas, condições mínimas para se efectuar uma solta, e regulamentação disciplinar para quem tiver em sua posse pombos apanhados e não comunicados

7 - Implementar para além do recenseamento dos pombos, também um recenseamento nacional dos chipes por cada columbófilo, para que não seja possível ser utilizado por mais ninguém

8 - Criação de um impresso electrónico onde as colectividades após venderem as anilhas comuniquem à FPC, quem são os proprietários

9 - Regulamentar os Derbys, criando também um Campeonato Nacional de Derbys

O Programa Final será elaborado após formação da equipa, com as ideias aqui apresentadas, mais as ideias de quem vier a fazer parte da equipa

Rui Emídio : Candidato à Presidência da FPC