José Carlos Almeida Rosa

 NotíciasVisitas: Contador de Visitas 
DANIEL GUERREIRO *** ALMODÔVAR *** UMA LIÇÃO DE VIDA 18-08-2016

DANIEL GUERREIRO *** ALMODÔVAR

"UMA LIÇÃO DE VIDA"

Daniel com um dos seus cracks

Chama-se Daniel Guerreiro, tem 24 anos e é natural de Almodôvar (Beja). O Daniel - desde os 3 anos de idade – tem uma atrofia o nervo óptico que lhe provocou a perda total de visão.

Mas a falta da visão não o impediu de, há cerca de 4 anos, ter descoberto na columbófilia um factor de felicidade e um forte motivo para sorrir, claro está, com um forte apoio familiar, revelando ainda e demonstrando uma grande sensibilidade, conhecendo os pormenores de cada um dos seus atletas.

Faz parte do Clube Columbófilo Asas de Almodôvar e participa também nas provas da colectividade da Associação Columbófila do Distrito de Beja (ACD Beja), e estreou-se, em 2016, nas competições nacionais de fundo da Federação Portuguesa de Columbófilia (FPC).

Para o Daniel e os seus pombos – desde os 7 ou 8 anos que se interessa por este desporto - o balanço da época é positivo. Tendo-se dedicado à modalidade somente há 4 anos - quando começou a receber salário – e com pombos oferecidos por outros columbófilos, o jovem alentejano conta já com alguns prémios e conquistas.

Tem uma pomba que já foi Anilha de Ouro da Geral e de Velocidade na colectividade a que pertence, Anilha de Ouro na Velocidade no Bloco 4, Prata na Geral no Bloco 4 e ainda Anilha de Prata da Zona Sul. Além desta pomba, no primeiro ano, Daniel recebeu a Anilha de Ouro de Borrachos e foi o quinto melhor na Velocidade na colectividade.

Em 2017 Daniel quer lutar por mais conquistas. O objectivo passa sempre por melhorar e encarar a vida de uma forma positiva.

“Se gostam de alguma, só por dizerem que é impossível ou não és capaz, não desistam, a mim disseram-me várias vezes e actualmente estou aí, a concorrer, e é possível.”

E é aqui que surge o grande exemplo de Daniel que, apesar das suas dificuldades e lhe dizerem que nunca seria capaz, nunca baixou os braços e diz que a columbófilia o ajudou a afastar pensamentos mais negativos; claro está que conta com muito apoio familiar e toda a família está envolvida na columbófilia.

Após terminada a Campanha Desportiva, Daniel Guerreiro é uma presença assídua nos diversos eventos columbófilos (leilões de borrachos), onde, de uma forma incondicional, é sempre acarinhado, apoiado e incentivado por toda a comunidade columbófila.

Mais um alentejano exemplo de luta e esforço.

A finalizar lançamos a ideia, ao envolvimento e à sensibilização das colectividades, dos columbófilos, associações, federação, assim como das autarquias, para este ou outros casos que existam na columbófilia portuguesa, para que possam ser vistos de uma outra forma, e que na maneira do possível, possam apresentar projectos ou apoios, para que estas pessoas menos afortunadas na sua saúde, possam praticar de forma mais grandiosa e condigna esta apaixonante modalidade!!!

José Carlos - Faro

10.jpg

António Guerreiro (pai) e Daniel Guerreiro junto às instalações columbófilas

12.jpg

No leilão da Sociedade Columbófila Estrela Alentejana (Ervidel)

13.jpg

No leilão da Sociedade Columbófila Ouriquense (Ourique)

14.jpg

Daniel Guerreiro com um grupo de columbófilos de Faro, Beja e Évora, que quiseram lhe prestar uma pequena homenagem (Leilão de Ourique)

15.jpg

No leilão da Sociedade Columbófila Asas Verdes (Castro Verde)

16.jpg

No leilão da Sociedade Columbófila Asas Verdes (Castro Verde)

17.jpg

No leilão da Sociedade Columbófila Asas Verdes (Castro Verde)

18.jpg

No leilão da Sociedade Columbófila Asas Verdes (Castro Verde)

19.jpg

No leilão da Sociedade Columbófila Asas Verdes (Castro Verde)

20.jpeg

No leilão da Sociedade Columbófila Asas Mouriscas (Paderne)

21.jpeg

No leilão da Sociedade Columbófila Asas Mouriscas (Paderne)

22.jpeg

No leilão da Sociedade Columbófila Asas Mouriscas (Paderne)

José Carlos.jpg