José Carlos Almeida Rosa

 ReportagensVisitas: Contador de Visitas 
PAULO SILVA & JOSÉ ADELINO - CAMPEÕES DISTRITAIS GERAL 2009 ACD COIMBRA 16-03-2010

 

PAULO SILVA & JOSÉ ADELINO - Coimbra
Campeões Geral Distrital 2009
 
 
"Os Campeonatos Distritais são a nossa maior prioridade", disseram-nos José Adelino e Paulo Silva, pai e filho que actualmente concorrem no Grupo Columbófilo do Barcouço, mas já passearam o valor da sua colónia pelo "Santa Clara" e GC Coimbra.

Os Campeões... também sofrem!!!
 
Não pensem que tudo é fácil para as colónias de topo, como nos confidenciou José Adelino… "em 2009 não acasalamos no início da Campanha e os pombos voaram os primeiros concursos muito melhor, mas depois no fim acabamos com as "calças na mão", perdemos mesmo as especialidades a nível distrital. Parecia que a Campanha nunca mais acabava, no último concurso perdemos quatro bons machos".

Razões para este declínio nos últimos concursos? Segundo José Adelino, o motivo principal foi o facto de não terem acasalado no início da Campanha, entraram melhor, mas a forma foi baixando nos últimos concursos e "faltando a forma os pombos deixam-se arrastar, não largam o bando na altura certa e isso faz toda a diferença". 

Início da actividade

José Adelino sempre gostou de pombos e inicialmente tinha pombos vulgares, mas na zona havia alguns columbófilos e começou a ganhar entusiasmo pela columbófilia. Pediu alguns ovos e borrachos que juntava com os seus pombos vulgares e foi assim que se iniciou.

O "Chico Fininho", como era conhecido um columbófilo de Casas Novas já falecido, deu-lhe dois ovos, dos quais nasceram dois machos, um vermelho que se perdeu e um outro de cor azul com guias brancas. Este último era sempre um dos primeiros a regressar ao pombal, por tal facto foi transferido para a reprodução, tornando-se na base da colónia... foi a génese da terrível e temível linha "Sandokan".

Lembra-se que foi na Campanha Desportiva de 1978 que enviou pombos pela primeira vez, mas como na altura gostava muito de jogar futebol, participava apenas em alguns concursos e quando algum pombo se destacava, passava-o imediatamente para a reprodução e foi assim que conseguiu construir uma boa colónia.

O Pombal

Os voadores encontram-se instalados num pombal construído em tijolo, revestido exteriormente a chapa e interior forrado a madeira. Está dividido em cinco secções, sendo duas para os voadores de velocidade e meio-fundo (machos e fêmeas), duas para voadores de fundo (machos e fêmeas) e uma para borrachos.

Os reprodutores coabitam numas instalações contíguas ao edifício do pombal principal.

Efectivos

Na Campanha 2009 encestaram no GC Barcouço, enviando duas equipas de 30, uma a contar e outra para rodar os fundistas. Enfrentam a Campanha com 100 voadores adultos e 100 borrachos, salvo raras excepções, todos tirados dos reprodutores. Tiram muito borrachos porque sabem que pelo menos 30 são apanhados pelos falcões... "cada vez protegem mais as aves de rapina e os columbófilos é que as têm de alimentar". Contudo, os falcões também tem as suas vantagens, como nos disse José Adelino... "vão apanhando aqueles que pousam nos eucaliptos e nos pinheiros, fazem o trabalho que compete aos columbófilos, mas que por vezes não temos a coragem de fazer".

O ano columbófilo

Acabada a Campanha, acasalam os voadores e deixam-nos criar dois borrachos.

Para estes columbófilos, este é um procedimento muito importante, pois os que não conseguem criar dois borrachos estão a dar mostras de falta de vitalidade e resistência, um dos factores de selecção de José Adelino e Paulo Silva.

Depois desta criação, são separados, passando a muda fechados para os protegerem dos ataques das aves de rapina.

Começam a soltá-los a meio de Dezembro, soltas sem forçar. Os voos "a sério" só no início de Janeiro... "Depois de efectuados os tradicionais tratamentos, os pombos voam com mais alegria, em três semanas ponho-os a voar 60 minutos".

Na Campanha 2009, treinaram os pombos duas vezes por dia (machos e fêmeas), por períodos máximos de 45 minutos. Com o avançar da mesma os tempos vão sendo reduzidos, na parte final soltavam por dois períodos de 15 minutos... " é só dar um giro que eles gostam. Nesta fase, está mais calor, os pombos comem menos, por isso não precisamos de os saturar com voos forçados, quanto maior for o desgaste ao longo da semana pior".

Os primeiros concursos são sempre complicados para estes columbófilos, pois por falta de tempo não conseguem ter os pombos bem voados, mas isso não os preocupa... "o objectivo é defendermo-nos no início. A partir da quarta, quinta prova, a temperatura ambiente é mais elevada e a forma sobe proporcionalmente. Se espremermos o limão no princípio chegamos ao fim sem sumo".

Estes columbófilos gostam que a forma dos seus pombos vá em crecendo do princípio até ao fim da Campanha, pois é aí que se ganham mais pontos... "inicialmente toda a gente marca, os prémios são mais repartidos, mas depois, a partir de uma determinada altura, são os pombos que mandam nos concursos".

Para conseguirem este crescendo, é fundamental efectuar-se o acasalamento de pré-Campanha. Consideram que dá mais trabalho, principalmente nos voos diários que devem ser presenciados pelo columbófilo, é uma inquietação, mas é um trabalho que compensa.

Como alimentação, utilizam dois lotes de ração, um de depurativa e outro de sport.

O tipo e quantidade de ração servida varia de acordo com o esforço que fizeram e aquele que se perspectiva.

Regra geral servem...

50% de cada lote no dia de chegada (passado um bom pedaço do regresso) 

Depurativa na 2ª e 3ª feira 

100% sport na 5ª e 6ª feira

No início da semana cortam à quantidade e vão abrindo a mão com o avançar da mesma.

Permitem o banho livre, caso o tempo esteja bom, à 6ª feira de manhã.

Longa distância

Os fundistas são pombos tirados de casais específicos e colocados no seu próprio pombal desde a pré-Campanha.

São acasalados mais tarde, sendo separados a 7/8 de Março, para voarem o primeiro fundo na primeira semana de Abril.

De referir que são encestados semanalmente aos concursos da Campanha com o objectivo de lhes "darem asa".

Nesta fase incial e em termos alimentares, a quantidade e tipo de ração é igual à da equipa que voa a velocidade e o meio-fundo, mas depois "somos mais generosos a alimentá-los". Os treinos diários também são mais puxados, sendo de dois períodos de 60 minutos, para machos e fêmeas.

Antibióticos

José Adelino e Paulo Silva não gostam de administrar antibióticos... "a longo prazo paga-se muito caro, a resistência às doenças vai enfraquecendo. Quem pretende manter uma linha de pombos que seja competitiva ao longo dos anos, não pode andar sempre a dar-lhe antibióticos".

Em termos gerais, tratam contra as salmonelas no mês de Dezembro, antes da vacinação anual.

Durante a Campanha, controlam as tricomonas de 3 em 3 ou de 4 em 4 semanas. No que diz respeito às vias respiratórias, aplicam gotas nas narinas no dia de chegada e têm cuidado com os ventos fortes e frontais ao pombal, nestes casos baixam-se as persianas. Consideram que quando se verificam problemas frequentes de vias respiratórias, o problema é sempre do pombal e/ou do columbófilo.

Columbófilia Distrital

"Têm desistido muitos columbófilos, não só aqui, mas um pouco por todo o lado. Não se perspectiva que vá melhorar, não há incentivos para a prática deste desporto.

No que diz respeito ao distrito de Coimbra, pensamos que poderá haver distritos mais competitivos, como por exemplo Aveiro e Porto, mas Coimbra não é assim tão mau. É um distrito um bocado difícil para se concorrer pela dimensão que tem, vai de Coimbra até à Figueira da Foz, é uma distância muito grande, no entanto quando marco mal, não utilizo essa desculpa, se não aparecem à frente, paciência, não os podemos ir buscar".

Performances

Desde 1985 que esta colónia tem conquistado títulos atrás de títulos, entre os quais destacamos :

* A Série de Ouro, como nos disse Paulo Silva... "em 1997, 1998, 1999 e 2000 tínhamos pombos imbatíveis que nos deram diversos títulos".

* 1999 - Pombo Campeão Nacional Sport-Velocidade, 7º Olímpico em Blackpool. Estamos a falar do famoso "Rambo".

* 2004 - Campeão Distrital de Velocidade, Meio-Fundo e Fundo.

* 2007 - Campeão Nacional de Fundo.

Em 2009 concorreram no Grupo Columbófilo do Barcouço e entre 20 columbófilos conquistaram, 4 x 1º prémio, 3 x 2º prémio, 1º Geral, 1º Velocidade, 3º Meio-Fundo e 1º Fundo.

Na Associação Columbófila do Distrito de Coimbra (213 columbófilos), 1º Geral, 5º Velocidade, 4º Meio-Fundo, 2º Fundo, 1º La Gineta I entre 2577 pombos, 1º La Gineta II entre 1949 pombos, 1º Alcoy entre 1774 pombos, 1º Pombo Geral (5251557/07 - 10º Velocidade e 4º Meio-Fundo), 4º Pombo Geral (7186620/07 - 2º Meio-Fundo), 5º Pombo de Fundo (5704963/05) e 10º Pombo de Fundo (7199231/07).