José Carlos Almeida Rosa

 ReportagensVisitas: Contador de Visitas 
DR. JOÃO BARROS MADEIRA - UMA VIDA PREENCHIDA PELA COLUMBÓFILIA 30-04-2011

DR. JOÃO BARROS MADEIRA (LOULÉ)

UMA VIDA PREENCHIDA PELA COLUMBÓFILIA

Natural de Loulé e médico de Clínica Geral, o Dr. João Barros Madeira é já há muitos anos um excelente columbófilo e reconhecido columbicultor de pombos-correio de competição !!!

Começou na columbófilia ainda no tempo de liceu, tendo apanhado o "vírus" dos pombos e do desporto columbófilo, quando ia ver chegar os pombos (juntamente com o seu amigo Saturnino) à casa de Aníbal Sousa Guerreiro (e do seu irmão Gilberto), que na altura tinha o seu pombal em casa de uma tia, perto de São Francisco, em Faro.

Teve oportunidade de concursar em Faro (em sociedade com o Saturnino), tendo o pombal por cima de uma antiga serração, situada junto à Ford, e mais tarde em Loulé (em sociedade com Joaquim Vairinhos).

Quando foi para Coimbra estudar, a actividade columbófila foi interrompida.

Na década de 60, estudante da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, em tempos de grande agitação estudantil (na qual participou activamente), foi dirigente da Associação Académica em 61 e 62, tendo pertencido às listas de esquerda que ganharam as eleições nessa altura, presididas uma por Carlos Candal (já falecido) e a outra por José Lopes de Almeida.

Foi também Vice-Presidente do Orfeão e Presidente da Tuna Académica. Dotado de uma boa voz, gravou ainda alguns discos de fados. Viveu uma vida académica muito intensa e sobretudo bastante agitada na parte final. Após terminar os estudos, começou a concursar em 1964, por sua conta e risco em Loulé.

Foi durante vários anos (após a saída de Aníbal Guerreiro), Presidente da Comissão Columbófila do Distrito de Faro (CCD Faro), que se encontrava instalada na sede da Sociedade Columbófila de Faro (Rua Conselheiro Bivar - antiga Rua do Chiado), tendo como companheiros uma equipa fantástica de dirigentes (Jorge Correia Martins, José Zacarias de Sousa, António da Costa Rosa e António Felício Nunes - "Os 5 Magníficos"), permanecendo no cargo até à sua ida para a tropa (69), interrompendo uma vez mais a actividade columbófila.

Procedeu à aquisição do primeiro camião para a CCD Faro (66/67), com grande ajuda do pai do José Manuel Bizarro (que nessa altura era funcionário da Utic, facilitando os pagamentos, as letras).

Hoje em dia há camiões maravilhosos. Camiões a circular na Bélgica, mas fabricados na Holanda, com coisas fantásticas que nós ainda não temos em Portugal, pois são muito caros !!!

Regressou em 71 e em 72 foi eleito para a presidência da CCD Faro (onde esteve por vários anos e por várias vezes), tendo testemunhado mais tarde, a alteração dos estatutos nos quais se registou a mudança de designação de Comissão para Associação.

Em 1984, proferiu uma palestra sobre columbófilia na antiga sede da Junta de Freguesia de São Bartolomeu de messines, tendo oferecido à colectividade um pombo, neto do famoso "Puskas", para ser leiloado, revertendo o montante para o desenvolvimento da columbófilia em Messines.

Dirigente de méritos reconhecidos, é actualmente o sócio nº 1 e Fundador da Sociedade Columbófila Louletana, tendo dinamizado a construção da sede, juntamente com Rogério Viegas.

Foi ainda Vice-Presidente da Assembleia-Geral da Federação Portuguesa de Columbófilia (FPC), com o Presidente Dr. Eduardo Mansinho e mais tarde com o Presidente Dr. Salvador Coutinho.

Presidiu à Comissão Organizadora das Olimpíadas do Porto (1985), com o saudoso José Manuel Bizarro (Um Grande Amigo, Um Grande Columbófilo, Uma Grande Dedicação aos Pombos, Campeão na Hospitalidade e na Arte de Bem Receber), referiu-nos o Dr. João Barros Madeira, visivelmente emocionado.

Foi ainda o primeiro português a ocupar o cargo da Vice-Presidência da Federação Columbófila Internacional (FCI), reforçando o papel extraordinariamente activo da FPC na FCI, tendo sido eleito em Praga (antiga Checoslováquia).

No seu primeiro mandato, trabalhou ao lado do Presidente da FCI (Van Spitael - Presidente da Câmara de Tournai - grande cidade belga - e que tinha uma grande reputação como columbófilo, pois os seus pombos ganharam excelentes triunfos na competição nacional e internacional).

Mais tarde esteve ao lado de Guy Barrets, que presidiu à Olimpíada do Porto em 1985.

A experiência internacional foi bastante enriquecedora, pois teve oportunidade de travar conhecimentos e de trabalhar conjuntamente com alguns dos columbófilos mais famosos da modalidade.

Abandonou o dirigismo federativo em 1985, por várias razões, uma das quais foi a sua ida para a Assembleia da República como Deputado, não deixando contudo de ser columbófilo, pois continuou a voar.

Columbófilia Antiga e a Moderna !!!

A prática columbófila, evoluiu como em tudo na vida, hoje os pombos e os pombais são melhores.

Trouxe da Bélgica livros que apresentavam os cálculos directos para apurar as classificações.

Depois apareceram os computadores : em Loulé o primeiro computador (Spectrum) que esteve na colectividade levava uma noite inteira a fazer as contas, hoje em dia, com todo o avanço tecnológico, as classificações saem uma hora depois de encerrado o concurso.

Entradas Electrónicas : são uma coisa fantástica, não só pela rapidez na constatação (não se apanham os pombos quando chegam das provas), mas também pela comodidade que representa (o columbófilo pode ausentar-se ou até ir trabalhar, que a electrónica fica ligada e regista os pombos na sua ausência).

 Antigamente muitos columbófilos eram surpreendidos por provas rápidas e quando chegavam ao pombal, já lá tinham os pombos.

Aldeias Columbófilas : foram um avanço extraordinário para a prática do desporto columbófilo !!!

Hoje em Faro, se não fosse a Aldeia Columbófila, que hipóteses teriam esses columbófilos de praticar a Columbófilia ???

Sedes Próprias : quase todas as colectividades columbófilas do Algarve têm sedes próprias, verificando-se o mesmo em quase todo o País !!!

Autarquias : as autarquias algarvias têm apoiado a columbófilia (construção de sedes, aldeias columbófilas, etc ...)

Inimigos da Columbófilia : apesar de tudo, reconhece que a columbófilia ainda tem alguns inimigos, pois existem muitos inimigos do pombo-correio.

A columbófilia é um desporto um pouco fechado em si mesmo, praticado no quintal de cada columbófilo e com pouco impacto mediático, o que leva a população a ter uma ideia errada e também pouco esclarecida acerca do pombo-correio.

Recorda que em Faro e em Portimão, chegou a levar os Delegados de Saúde para comprovarem de que os columbófilos tinham os seus pombais limpos e em perfeitas condições higio-sanitárias.

No fim sobrepõe-se o amor do médico à causa columbófila !!!

Meteorologia : os serviços meteorológicos ajudam bastante : antigamente houve desastres históricos na columbófilia algarvia em que não chegavam pombos nenhuns - era um desastre total !!!

Recorda-se de um concurso de Santarém (uma prova de Velocidade) em que não chegaram pombos.

Selecção dos Pombos e o Columbófilo : a columbófilia dos tempos modernos está mais evoluída, os pombos são melhor seleccionados, vão melhorando de qualidade, hoje há melhores pombos do que nunca e em mais quantidade.

Se alguém quizer fazer algum doutorado ou mestrado em columbófilia, vai verificar que a velocidade média dos pombos tem vindo a aumentar paulatinamente.

 Reconhece no entanto, de que os pombos precisam de ser trabalhados, pois sem trabalho não se marca, sejam eles os melhores, há que ter condições (pombais secos). Hoje já existe a assistência veterinária - tudo o resto que digam dos pombais, da alimentação, das drogas, todas essas coisas são secundárias !!!

Se o pombo não for trabalhado, não for motivado, não for treinado, como é que vem ???

O trabalho é a primeira causa do sucesso !!!

Columbófilos Algarvios

Conheceu muitos columbófilos no Algarve, mas destaca três que pela sua qualidade, pelo seu empenho e dedicação ao pombo-correio e à causa columbófila, foram absolutamente extraordinários : António da Costa Rosa (Faro), António Felício Nunes (Olhão) e José Zacarias de Sousa (Faro).

Columbófilos Nacionais

Em destaque alguns columbófilos que teve o privilégio de conhecer, conviver e trabalhar

José Torres : um ser humano extraordinário que adorava o futebol e vibrava de emoção com a columbófilia

José Maria da Silva e Álvaro Silva : a dupla mais importante de columbicultores que a columbófilia portuguesa conheceu, pois encheram centenas de pombais com pombos de excelente qualidade e que proporcionaram inúmeras glórias e alegrias aos seus proprietários

Engº Vaz Guedes : foi um dos pioneiros da estrutura federativa columbófila, considerado como o "pai" da Federação, começou por integrar a Comissão Instaladora da FPC, em 1945, sendo posteriormente membro dos primeiros Órgãos Sociais e mais tarde Presidente da FPC, integrando a Comissão de Redacção dos Primeiros Estatutos Federativos e a Comissão para o Estudo de um Projecto Lei de Protecção ao Pombo-Correio

Dr. Eduardo Mansinho : também foi um dos "pais" da Federação (autor dos Primeiros Estatutos da Federação). Desempenhou durante muitos anos com elevada notoriedade e reconhecimento o cargo de Presidente da Assembleia-Geral da FPC

José Manuel Bizarro : Um Grande Amigo Pessoal, Grande Columbófilo e Grande Dedicação aos Pombos. Fez parte da Comissão Organizadora das Olimpíadas do Porto (1985)

Ainda neste capítulo, referências elogiosas a : Américo Esteves, Dr. Aníbal Caeiro, Engº Inocêncio Mendes e a Américo Fernandes

1ª Exposição Standard no Algarve

A primeira exposição columbófila de Standard no Algarve, realizou-se em Faro, na Rua de Santo António, em frente à Ourivesaria Miranda, onde na altura existia um stand de automóveis.

Vieram classificar os pombos os Juízes-Classificadores : Álvaro Silva, Dr. Aníbal Caeiro e Hélio Fernandes.

Homenageado pela ACD Faro

Em 2009, o Dr. João Barros Madeira (Loulé) foi homenageado pela Associação Columbófila do Distrito de Faro (ACD Faro), assim como Aníbal Sousa Guerreiro (Faro), pelos seus relevantes serviços prestados em prol da Columbófilia Algarvia.

Actualmente está afastado da actividade columbófila (pois entregou a "pasta" ao seu filho - Dr. David Barros Madeira - médico oftalmologista), mas continua a desfrutar dos pombos e das emoções das chegadas ...

José Carlos - Gabinete Imprensa ACD Faro

Dr. João Barros Madeira (Loulé)

Dr. João Barros Madeira (Loulé)

Dr. João Barros Madeira (Loulé) homenageado pela ACD Faro

A ACD Faro homenageou o Dr. João Barros Madeira (Loulé) e Aníbal Sousa Guerreiro (Faro), pelos seus relevantes serviços em prol da columbófilia algarvia

A FPC entregou aos homenageados o galhardete da instituição

Aníbal Sousa Guerreiro (Faro) e Dr. João Barros Madeira (Loulé) : homenageados pela ACD Faro, pelos seus relevantes serviços em prol da columbófilia algarvia !!!