José Carlos Almeida Rosa

 ReportagensVisitas: Contador de Visitas 
JAIME MARTINS REGO - BARROSELAS - A ENTREVISTA AO CAMPEÃO !!! 31-01-2008

JAIME MARTINS REGO - Barroselas
Campeão Distrital Geral ACD Viana do Castelo
Campeão Geral em Barroselas e Neves
 

 

Jaime Martins Rego é um defensor do limite do número de pombos por recenseamento e é nesse sentido que nas duas últimas Campanhas optou por dividir os seus voadores em duas equipas, uma para participar na SC Barroselas e uma outra na SC Neves, isto sem trocar pombos entre estas. Apesar de ter optado por esta política, as performances mantiveram-se em nível elevado e em 2006 conseguiu resultados excelentes, tanto ao nível da colectividade, como do distrito.

ACD Viana do Castelo
Campeão Geral

ACD Viana do Castelo (Zona Sul)
3º Velocidade
3º Meio-Fundo
3º Fundo


SC Barroselas
Campeão Absoluto

SC Neves
Campeão Geral
Campeão Velocidade
Campeão Fundo


Jaime Martins Rego sempre gostou de pombos. De facto, desde muito novo que os tinha no seu quintal. No início dos anos 80, decidiu aventurar-se na columbofilia e 1985 foi o primeiro ano em que concorreu na SC Barroselas. O seu tio Joaquim Fernandes Rego, um dos fundadores da colectividade, ajudou-o na construção do pombal.
 
 Os bons resultados não tardaram a aparecer... "tive a sorte de logo no início ter na minha colónia alguns bons pombos". Entre eles, destaque para o "Azul", um borracho oferecido por um amigo que se revelou bom voador e ainda melhor reprodutor, ao ponto de se ter tornado uma das bases da actual colónia. Esta linha de pombos foi cruzada com outros pombos, uns adquiridos, outros oferecidos por amigos.
 
O único pombo com pedigree da sua colónia é um Bert Braspenning adquirido ao "Mundo Columbófilo" que, cruzado com a velha linha dos "Azuis", tem dado atletas acima da média.

Reprodução dinâmica
No pombal de reprodução tem actualmente 27 machos e 30 fêmeas. Os casais são formados por intuição e conhecimento das linhas que cultiva. Tem apenas três casais certos, os restantes tiram duas posturas e depois experimenta outras combinações. Renova casais anualmente, ou seja substitui os mais velhos ou os que já não estão a dar os resultados esperados.
 
No final da Campanha tira borrachos dos voadores. Alguns dos casais são os que utilizou durante a época desportiva, outros são feitos na altura. A estratégia é fazer casais das mesmas linhas que têm dado bons resultados no pombal da reprodução, ou seja, quando tem um casal de reprodutores a dar bem, repete-o no final da Campanha com os voadores, fazendo dois ou três casais de linhas idênticas.
 
Uma grande parte dos primeiros borrachos que tira anualmente são para oferecer para leilões, no entanto, separa alguns para si, pois quando termina a Campanha gosta de encher o pombal com borrachos.
 
Selecção
Anualmente fica com uma média de 100 borrachos que serão seleccionados pelo cesto, exceptuando os que apresentem deficiências físicas graves. Procede assim desde 1995, ano em que foi Campeão pela primeira vez - SC Barroselas e ACD Viana do Castelo. Nessa Campanha, um dos voadores de destaque - foi vice-campeão distrital com 5 x 1º, 1 x 2º e 2 x 3º - caso tivesse sido seleccionado à mão teria sido eliminado pois físicamente era muito débil.
 
No final da Campanha, muitos columbófilos mostraram interesse em manusear o craque, entre eles alguns especialistas em seleccionar à mão. Jaime Rego mostrava-lhes vários pombos, entre eles o craque, mas não dizia qual era. Os especialistas aconselharam eliminá-lo. Só depois é que lhes era revelado a identidade do craque.
 
A conclusão é que a sua vontade de regressar ao pombal era tão grande que suplantava as deficiências físicas. Jaime Rego aprendeu a lição e, desde então, a selecção é efectuada exclusivamente pelo cesto ... "não me atrevo a eliminar pombos apenas pelo facto de não gostar deles".
 
Métodos
Os 150 voadores (50 adultos e 100 de ano) são jogados na viuvez em poleiros. Antes do início da Campanha, efectua um acasalamento e permite um choco de 12 dias. Já vão viúvos ao segundo treino oficial - a ACD Viana do Castelo efectua três. Antes disso, quando os adultos estão no choco, são submetidos a dois treinos (zona do Porto) com solta de dois/três pombos, ou seja não participam em treinos da colectividade.
 
Em 2006, encestou duas equipas de 30 pombos, uma na Sociedade Columbófila de Barroselas e uma outra na Sociedade Columbófila das Neves. Os restantes voadores participavam nos treinos da colectividade. De referir que os pombos de ano são divididos em dois grupos, um deles começa logo de início a voar os treinos e o outro grupo só inicia o programa de treinos da colectividade a meio da Campanha.
 
Antes dos primeiros treinos em linha, os machos já voam 40 minutos duas vezes por dia e as fêmeas apenas à tarde por um período de 70 minutos. Com o avançar da Campanha, os tempo de vôo vão sendo diminuídos. A meio, 30 minutos e mais para o final é só sair, dar meia dúzia de voltas e entrar.
 
A equipa de fundo, é sempre constituída por voadores mais experientes (adultos), exceptuando os melhores de velocidae e meio-fundo... "isso seria arriscar demasiado". Quando a linha de vôo vira para Leste e como os fundistas só são encestados para estas provas, submete-os entre concursos a um treino em linha com solta na zona de Chaves/Mirandela.
 
Alimentação
Trabalha com cerca de seis lotes de ração diferente (depurativa, ligth, sport) que mistura diáriamente consoante a análise que efectua ao estado dos pombos, nomeadamente a recuperação da prova voada e o tipo de prova a voar. Regra geral, serve depurativa à chegada e 2ª feira. Vai adicionando ração ligth, terminando a semana com sport. A quantidade é sempre controlada, à excepção da refeição de 6ª feira à tarde em que comem aquilo que quiserem.
 
Durante a semana observa a forma como voam e quando não se afastam muito do pombal é sinal de que precisa comer mais. O inverso também acontece, ou seja, sevoam muito é sinal que estão a comer demasiado. Vai distribuindo a ração e observa como comem, um indicador que também utiliza para decidir sobre a quantidade de que necessitam para no final da semana atingirem o pico.
 
Bebida
Exceptuando os dias muito quentes, o bebedouro nunca está no pombal. Após a distribuição da ração, vai rodando o bebedouro de secção para secção... "sinto que esta forma os pombos bebem mais quantidade de água".
 
Chegada
Quando chegam, os voadores ficam na parte frontal do pombal, esperando aì uns pelos outros. Têm acesso à bebida, mas não a comida. Quando a maioria já regressou, só aí é que abre a secção dos ninhos e estes entram, permanecendo nos ninhos numa das seguintes três posições : separados por baia, juntos mas confinados a um espaço que não lhes permite galar ou totalmente à vontade.
 
A alimentação só é servida depois da separação que acontece ao final da tarde. Procede assim porque encesta os dois elementos do casal e pode acontecer que os machos cheguem primeiro e como estão todos juntos entretêm-se com outras fêmeas até que a sua chegue, evitando assim o aparecimento da desmotivação.
 
Defeso
Após a Campanha, acasala os voadores. Alguns casais são mantidos, outros são feitos de forma a conseguir as combinações atrás mencionadas. Nesta altura, gosta de ter uma rodada de borrachos que passa para o pombal principal. Depois de terminada esta fase, separa-os por sexos e fazem a grande muda fechados.
 
Equipas
Jaime Rego é o actual Presidente da ACD Viana do Castelo e é um defensor do limite de pombos por recenseamento, uma ideia que, em conjunto com a ACD Santarém, já apresentou em Congresso Federativo, mas que como é do conhecimento público, a proposta não foi aprovada. No entanto já a pratica, pois no início da Campanha faz duas equipas, uma para encestar na SC Barroselas e uma outra na SC Neves, não efectuando trocas de pombos entre as duas.
 
Sente saudades dos seus primeiros tempos de columbófilo em que todos tinham poucos pombos... "contra mim falo, mas actualmente não somos columbófilos, o que somos é criadores de pombos. Quando tinha 30 pombos ia ao pombal e estes não fugiam, actualmente quando lá entro fogem todos".
 
Sobre esta temática, Jaime Rego salientou o seguinte... "Para travar o elevado número de abandonos, julgo que a limitação do número de pombos por recenseamento é um passo muito importante.
 
Um dos principais motivos que levam os columbófilos a abandonarem a prática deste desporto é a grande desigualdade entre praticantes. Não é, nem nunca poderá ser igual, praticar a columbófilia com uma equipa de 120 voadores contra uma de 60. Com esta realidade, um columbófilo inciante desiste mal se apercebe que não tem qualquer hipótese em lutar contra as grandes colónias.
 
Realço que as despesas também seriam reduzidas, um factor muito importante para a realidade económica das famílias portuguesas. Sustentar uma equipa de 80 pombos fica muito mais barato, as despesas são reduzidas quse em 50% o que por si só iria facilitar a vida aos columbófilos".
 
Como atrás se disse, a proposta foi apresentada em Congresso Federativo pela ACD Viana do Castelo e ACD Santarém, no entanto a maioria das Associações não a aprovou... "penso que na maior parte dos congressos as decisões são tomadas pela vontade dos directores e não pela dos columbófilos. Tenho a certeza que se as Associações tivessem a coragem de auscultar, sobre esta temática, as colectividades e estas os seus sócios, a proposta de recenseamento limitado passaria por uma grande maioria".
 
         
 
Atletas de Jaime Martins Rego
 

ENTREGA DE PRÉMIOS CAMPANHA DESPORTIVA 2011 SC BARROSELAS
 

ENTREGA DE PRÉMIOS ACD VIANA DO CASTELO 2011
 

ENTREGA DE PRÉMIOS DISTRITAIS 2011 (ACD VIANA DO CASTELO)
 

JAIME REGO - CAMPEÃO SC BARROSELAS 2010
 

JAIME MARTINS REGO (COM O SEU FILHO), OBTEVE UM HONROSO 8.º LUGAR NACIONAL NA CLÁSSICA DE BARCELONA 2009 NA ZONA 2 E 1.º LUGAR DISTRITAL COM O POMBO N.º 6272565/06 CONSTATADO NO PRIMEIRO DIA (26/06/09) ÀS 20:16:13. VOOU A UMA MÉDIA DE 843.646 M/MIN
 

ENTREGA DE PRÉMIOS CAMPANHA DESPORTIVA 2009 SC BARROSELAS
 

JAIME MARTINS REGO (À DIREITA), NA ALTURA DA CONSAGRAÇÃO DOS TRÊS PRIMEIROS CLASSIFICADOS NO CAMPEONATO BI-DISTRITAL FUNDO 2008
 
 
Instalações de Jaime Martins Rego - Barroselas