José Carlos Almeida Rosa

 ReportagensVisitas: Contador de Visitas 
ENTREGA DE PRÉMIOS SC MESSINES/2009 15-08-2009

A Sociedade Columbófila de São Bartolomeu de Messines reuniu no dia 15 de Agosto 2009 (Sábado), no Salão Polivalente da colectividade, cerca de meia centena de associados, familiares e convidados, num almoço-convívio, que serviu para realizar um mini-leilão de borrachos e também proceder à entrega de prémios aos associados que participaram na Campanha Desportiva 2009.

No final foram entregues, os troféus, os diplomas, as várias anilhas de ouro, prata e bronze, assim como as faixas aos campeões dos diversos campeonatos. Joaquim Rofino ao vencer os Campeonatos (Geral, Velocidade, Meio-Fundo e Fundo) e as anilhas de bronze - melhores pombos de Velocidade e Meio-Fundo, a anilha de ouro e de prata - melhores pombos de Fundo, assim como a anilha de prata - melhores pombos de Grande-Fundo, teve uma época de sonho.

Uma vitória que só não foi em toda a linha porque Carlos Coelho (Anilha de Ouro - melhores pombos Grande-Fundo), os Irmãos C & C (Anilha de Ouro - melhores pombos de Velocidade e Meio-Fundo), o Tintin (Anilha de Prata - melhores pombos de Meio-Fundo e Anilha de Bronze - melhores pombos de Fundo) e António Borges (Anilha de Prata - melhores pombos de Velocidade), se intrometeram na conquista de algumas das anilhas em disputa. António Borges venceu o Campeonato de Grande-Fundo e teve o 2º melhor voador de Velocidade. Tintin venceu o Campeonato de Borrachos, tendo a jovem promessa da columbófilia messinense (Adriano Rodrigues - 13 anos) se sagrado vice-campeão nesta competição.

Após o almoço, teve lugar o sorteio de um borracho, pelo sistema de venda de rifas. Seguiu-se um mini-leilão de borrachos conduzido por um dos irmãos da dupla columbófila - Irmãos C & C - de Messines.
O ponto alto da festa estava reservado para o final, altura em que se procedeu à distribuição dos prémios da Campanha 2009. Foram convidados para a cerimónia Fernando Figueiras, Dr. João Estevens e Esposa, e o Presidente da Junta de Freguesia de S. Bartolomeu de Messines.

Como nota de reportagem, de salientar ainda que, os Corpos Gerentes da Sociedade Columbófila de São Bartolomeu de Messines, agraciaram José Carlos (Gabinete Imprensa ACD Faro), com uma placa comemorativa e o galhardete da colectividade, situação que nos apraz registar, e da qual reconhecidamente, agradecemos a atenção dispensada.

José Carlos : Gabinete Imprensa ACD Faro



Bandeira da Sociedade Columbófila de São Bartolomeu de Messines 
 


Sede Social da Sociedade Columbófila de São Bartolomeu de Messines 
 


Aspecto geral da mesa de prémios da SC Messines para a Campanha Desportiva 2009 
 


Aspecto geral da mesa de prémios da SC Messines para a Campanha Desportiva 2009 
 


Aspecto geral da mesa de prémios da SC Messines para a Campanha Desportiva 2009 
 


Fernando Figueiras, Vasco Luz e Dr. João Estevens - Entrega de Prémios SC Messines (15/08/2009) 
 


Dr. João Estevens (Presidente Assembleia-Geral SC Messines) ladeado pelos Irmãos C & C 
 


Tintin e Fernando Figueiras 
 


Vasco Luz e Adriano Rodrigues (uma jovem promessa da columbófilia messinense) 
 


Adriano Rodrigues (Campeão dos Iniciados) 
 

Campeonato de Borrachos Meio-Fundo : 1º Tintin, 2º Irmãos C & C, 3º Nuno Veredas (em sua representação : Rui Costa)


Campeonato de Velocidade : 1º Joaquim Rofino, 2º Velha Guarda, 3º Carlos Coelho 
 


Campeonato de Meio-Fundo : 1º Joaquim Rofino, 2º Irmãos C & C, 3º Tintin 
 


Campeonato de Fundo : 1º Joaquim Rofino, 2º António Borges, 3º Velha Guarda  
 


Campeonato Geral - 1º Joaquim Rofino, 2º Tintin, 3º Velha Guarda (Família Matos) 
 


Campeonato Grande-Fundo - 1º António Borges, 2º Joaquim Rofino, 3º Tintin 
 


Campeonato Borrachos Velocidade - 1º Tintin, 2º Adriano Rodrigues, 3º Luís Rafael (em sua representação : Joaquim Rofino) 
 


Os Campeões 2009 da SC Messines : António Borges, Joaquim Rofino e Tintin 
 


 
 


 
 


Os Corpos Gerentes da Sociedade Columbófila de São Bartolomeu de Messines, agraciaram José Carlos (Gabinete Imprensa ACD Faro), com uma placa comemorativa e o galhardete da colectividade 
 


Os Corpos Gerentes da Sociedade Columbófila de S. Bartolomeu de Messines, agraciaram José Carlos (Gabinete de Imprensa da ACD Faro) com a placa comemorativa da colectividade 
 


Os Corpos Gerentes da Sociedade Columbófila de São Bartolomeu de Messines, agraciaram José Carlos (Gabinete Imprensa ACD Faro), com o galhardete da colectividade 

HISTÓRIA

 

Fundada oficialmente em 14 de Abril de 1958, a Sociedade Columbófila de São Bartolomeu de Messines, resultou do empenho individual do seu sócio fundador e actual sócio número um, Senhor Serafim da Silva Neto.

 Decorria o ano de 1953, altura em que veio trabalhar para São Bartolomeu de Messines o Senhor Virgílio Coelho, o então campeão da Sociedade Columbófila “Asas Mouriscas”, de Silves.

Foi junto deste que o Senhor Serafim da Silva Neto, já imbuído do gosto pela columbofilia, recolheu as informações necessárias para levar a bom porto o processo que culminaria na fundação desta agremiação desportiva.

Na altura, para além da obrigatoriedade da presença de cinco sócios fundadores, era também necessário uma declaração política que autorizasse a sua constituição.

Desta forma, recorreram às personalidades locais de então, Doutor António da Costa Contreiras (Médico) e Senhor Francisco Vargas Mogo (Presidente da Junta de Freguesia de São Bartolomeu de Messines), que subscreveram o referido documento.

Após o consentimento da Comissão Columbófila do Distrito de Faro (também figura obrigatória neste processo), foi publicado no “Diário do Governo”, número 88, III série, de 14 de Abril de 1958, a constituição oficial da Sociedade Columbófila de São Bartolomeu de Messines.

A primeira sede social foi numa pequena casa, com sete metros quadrados, situada na Rua de Cima, em São Bartolomeu de Messines, cedida gratuitamente pelo sócio fundador, Senhor  Serafim da Silva Neto.

A colectividade começa a funcionar e depressa o número de columbófilos aumentou para nove, transportando-se as grades com os pombos, então de verga, à mão, para a estação da CP.

Este processo foi prática comum de todas as Colectividades Algarvias até 1975, ano que surgiu o primeiro camião para transporte de pombos no Distrito de Faro.

Decorria o ano de 1970 quando, por motivos vários, a actividade columbófila em S. B. de Messines foi interrompida.

Esta situação arrastou-se até 1978, altura em que, com o aparecimento de alguns novos columbófilos como José Manuel da Silva Alves, António Rodrigues Silva, Alberto Martins, Edgar Urbano, etc, retomou a sua actividade normal e assim se mantendo até aos dias de hoje.

No início dos anos 80 surgiu um grupo de jovens, com idades entre os 11 e 15 anos, que depressa dinamizou a colectividade. São eles António Borges,  Luís Carlos Silva, Américo Pires, João Estevens, Vítor Martins, Aurélio Sequeira, Rui Vargas e Vasco Luz. Com o dinamismo trazido por esses jovens, a colectividade viu-se obrigada a arranjar um novo espaço social, cedido pela Junta de Freguesia de S. B. Messines. Tratava-se do antigo quartel dos Bombeiros Voluntários de São  Bartolomeu de Messines, inaugurado em Agosto 1985, pelo então Secretário da Comissão Columbófila do Algarve, o Sr. Carlos Ferro.

No ano de 1984, o Dr. João Barros Madeira (Loulé), columbófilo de créditos firmados, levou a efeito uma palestra sobre columbófilia na antiga sede da Junta de Freguesia de São Bartolomeu de Messines. No final ofereceu à colectividade um pombo, neto do famoso Puskas, com a finalidade de ser leiloado e com os fundos a reverterem para o desenvolvimento da columbofilia em Messines.

No ano de 1986 foi organizado o primeiro leilão de pombos correios realizado nesta colectividade, com pombos do Eng.º Capela da Costa e Sr. Vítor Baptista, ambos do Barreiro.

 Nos anos seguintes foram organizados vários leilões de pombos com finalidade de arranjar verbas para a nova sede onde se destacam pombos oferecidos por columbófílos de todo o país como Carlos Ferro, António Aleixo, Vítor Baptista, Eng.º Capela da Costa, Ovídeo Profirio, Fernando Figueiras, José Basílio, Ilídio Guerreiro, Eleutério Faleiro, Sr. Vieira, entre outros.

No ano de 1990, a Associação Columbófila do Distrito de Faro, presidida por Fernando Figueiras, aposta nos jovens de Messines atribuindo-lhes a organização da Exposição Distrital Standard e Sport e a distribuição de prémios do Campeonato Distrital de Velocidade, Meio Fundo e Fundo da Campanha Desportiva de 1989.

A Exposição teve lugar no Salão Nobre dos Bombeiros Voluntários de S. Bartolomeu de Messines, com a entrega dos prémios da Exposição a ser feita conjuntamente com a do Campeonato Distrital. Esta iniciativa foi um sucesso quer na componente organizativa quer no número de participantes, ainda hoje reconhecida e lembrada por vários columbófilos do Algarve.

Com a colectividade a crescer e com necessidade de novas instalações para desenvolvimento do nosso desporto, a Direcção da Colectividade começou junto da Câmara Municipal de Silves a negociar a cedência de um terreno para a construção da sua sede social.

 No ano de 1998 foi então feita a escritura para a cedência do terreno para a construção da sede social, com a primeira pedra a ser lançada no ano seguinte.

Com a ajuda dos sócios, da Câmara Municipal de Silves e da Junta de Freguesia de S. B. de Messines, foi iniciada a obra, que se prolongou por seis longos anos.

Esta idílica tarefa só foi possível com as contribuições de columbófilos de todo o país quer com oferta, quer pela aquisição de pombos em leilões organizados pela sociedade, complementando assim o apoio institucional da Autarquia, da Caixa de Crédito Agrícola de S. Bartolomeu de Messines e S. Marcos da Serra e de outras empresas da região.

A inauguração oficial da Colectividade decorreu a 8 de Março de 2006, dia de João de Deus, pela Presidente da Câmara Municipal de Silves, Dra. Isabel Soares, com a presença de vários sócios e convidados, Junta de Freguesia de S. B. Messines, Caixa de Credito Agrícola Mútuo de S. B. de Messines e São Marcos da Serra, Bombeiros Voluntários de S. B. de Messines, Associação Columbófila do Distrito de Faro e outras entidades da freguesia.

Dispondo actualmente de uma Sede Social imponente, moderna e funcional, é a plataforma necessária para a manutenção e crescimento deste tão belo desporto, numa Colectividade que é já uma referência na modalidade.