NotíciasVisitas: Contador de Visitas 
Pombos Mitícos I 19-01-2015

    Ao escrever algumas palavras na construção da História deste percurso como columbófilo, em determinado momento apareceram na minha memória diversos números de pombos que pelas suas prestações tinham contribuido de um modo decisivo para as minhas vitórias e acima de tudo tinham contribuido também eles próprios para as minhas aprendizagens. Seria de uma injustiça tremenda não os referir e neste caso criei duas noticias denominadas " pombos mitícos I e II "para recordar diversos pombos que foram , na minha óptica muito bons.

   Na décade de setenta , principalmente nos seus finais, já tinha alguns pombos que me merecem especial realce :

    -  165545 , um macho azul grande com uma guia branca, filho de uma tremelicas do Valentim Moutinho e de um macho azul que o irmão do Xico Espanhol ( o Bacalhau ) trouxe de Lisboa. Fez nos 4 anos que competiu cerca de 30 classificações. ( com tempo bom era quase imbatível).

    - 427430/79 um macho grisalho, filho de uma grisalha do Ti Manolo ( que saudades ) e dum branco também trazido pelo irmão do Xico. Era um pombo que entrava mal porque fazia muitas " cortesias " em volta do pombal e demorava a entrar. Ainda com seis anos marcava nas provas de fundo mais pequenas.

   - 360668/79, um macho pedrado , filho de um macho azul do Pinto Leite ( Lisboa), e da " antena" do Xico Espanhol que me tinha sido emprestada. Este pombo foi na minha opinião, um dos melhores de todos os tempos na Arraiolense. Fez 52 ( disse cinquenta e duas ) classificações e entre elas 20 nos dez primeiros. Era um pombo que em borracho nunca marcou , no segundo ano de voo continuava sem marcar apesar de parecer estar sempre bom. Eu andava a estudar em Lisboa e vinha á sexta feira e num serão tirei-lhe os ovos e dei-lhe um borracho , nessa prova ( Monção ou Valença ) fez um terceiro lugar. Nas últimas 5 provas que faltavam fez cinco classificações sempre nos primeiro lugares.

    Na época seguinte ( voava ao natural ) apliquei-lhe na primeira prova a mesma receita e ele nada marcou. A partir daqui e até ao final da sua carreira foi um pombo fora de série e nunca mais necessitei de o motivar. No ínício era um voador extraordinário com bom tempo mas, á medida que os anos por ele passavam  perdeu a velocidade mas ganhou em experiência. Na última época fez 10 classificações e de entre estas em duas provas de S. João da Madeira ( velocidade) que talvez tenhamos recebidos 20 pombos no primeiro dia em Arraiolos e ele lá estava nos primeiros com nevoeiros em que nada se via.

   Ganhou uma anilha de ouro, outra de prata e ainda uma de bronze , isto quando só se davam três anilhas para a geral. Foi em três anos pombo desporto na Arraiolense.

   Teve apenas um senão.... cruzado com diversas fêmeas , nunca deu um filho que marcasse.