NotíciasVisitas: Contador de Visitas 
" Os melhores pombos do país estão no distrito de Évora " 25-03-2018

 Não tenhamos qualquer ilusão , o distrito de Évora  tem os melhores pombos correios do nosso país. Não é só deste ano esta análise e comprovação de dados, já o afirmo há 3/4 anos .

Basta analisar friamente os calendários de fundo de todos os distritos para comprovarmos failmente isso . A capital de distrito tem todas as provas na casa dos 600 Km e temos ainda para aperitivo a única solta de Nordeste a realizar-se de Lérida que deve dar mais de 750 Km . Esta prova aparece desgarrada de tudo ou seja não temos nem velocidades nem meio fundo daquela linha..... ( as estradas estão péssimas devido aos problemas com as autonomias.....)

No calendário deste ano ( que foi feito por uma Assembleia Geral com poderes especiais para o fazer ) tudo se manteve . Era concerteza elementar que os novos corpos entrados em funções o analisassem e se entendessem alterar algo havia espaço e tempo para o fazer. Em todas as situações semelhantes a Federação autorizou sempre. 

Mas...engano meu . Como  é possivel um grupo de pessoas que não está nos corpos directivos que saiem , toma conta da associação e não vê  nada que se possa alterar num calendário onde nenhum esteve presente quando foi elaborado ?

Sei perfeitamente que entraram para o defender não fossem os columbófilos da parte norte ou central estragar as vitórias sonantes dos últimos anos.....

Não discuto a linha de voo porque está muito bem assim e não lhe convém mexer pelos menos nos próximos vinte anos. Mas há aspectos no próprio calendário que deviam de ter sido analisados e corrigidos.

Continuo a dizer que as campanhas devem ter duas provas de velocidade , duas de meio fundo e uma prova de velocidade antes do primeiro fundo para que os pombos de fundo façam pelo menos duas provas antes do fundo. Este ano devido ás condições meteorológicas um destes concurso não se fez e como tal foi prejudicial para os  pombos.

Mas será que há alguma coisa aqui por estes lados prejudicial para os pombos ?

Há um concurso de meio fundo ( +/- 400 Km) que não se realiza mas a solução foi rápida e eficaz. Não se faz nesse dia , nem noutro mas marca-se já junto á primeira prova de fundo com encestamento á sexta feira. Foi dito e feito queremos é ver livre deles o mais rápido possivel....

Com esta marcação temos apenas num espaço de 4 semanas , dois concursos de fundo ( casa dos 600 Km ) e três  de meio fundo ( casa dos 400Kms) . Isto tudo dá facilmente para voar 2.400 Kms ..... O que é isto para os nossos pombos ?

Mas era necessário estar a realizar tudo de afogadilho e quando as condição meteorológicas tem estado completamente instáveis ?

Um dos meios fundos correu mal ( não na chegada dos pombos) mas sim na chegada ao local do camiom ainda de noite.... A solta teve de ser feita ás 9.45. Continuo a firmar que os horários de recolha para meio fundo com encestamento ás sextas feiras não são aconselháveis  porque, dificilmente os pombos conseguem chegar ao local da prova com tempo para descansar algumas horas de noite.

Li com atenção ( no jornal do Mundo columbófio)  uma das pessoas que no nosso distrito considero "um catedrático da columbofilia, o Dr Chitas Martins" que afirmava que os pombos deviam dormir ( durante a noite) no local de solta para terem o seu organismo em pleno. Assisto que cada vez essa situação acontece menos ( apenas no fundo ) . Mas caro Dr , não me leve a mal , estamos ultrapassados ,por um conjunto de gente jovem que sabe disto "a potes" e nós estamos englobados nos velhos do restelo....

Já agora e a talho de foice porque li duas mensagens escritas por alguém da Associação que são de enorme incoerência e quanto a min erradas . Acerca destas questões da meteorologia  li em dois ou três comunicados a seguinte frase " depois de analisarmos vários modelos meteorológicos resolvemos cancelar a prova".

Gostava de saber quem é que da Associação tem formação para analisar estes modelos matemáticos ?

Há tempos atrás só os meteorologistas , alguns menbros das forças armadas que tinham uma especialização nesse sentido ou geografos que fizessem mestrado nas áreas da climatologia ? ( este mestrado durava pelo menos dois anos e quando andei a estudar só se entrava com média de 14 que era das mais altas)

Por favor se não é nenhuma pessoa desta área não escrevam a frase como se o tivessem a fazer ou soubessem . A pessoa nos pombos que sabe é o Capitão Garrido mas mesmo dando alguma formação é uma área muito complicada e que não se aprende facilmente. ( se houver alguem no distrito que tenha essa formação e que faça isso eu peço-lhe já deculpa mas não conheço ninguem com esses conhecimentos para analisar modelos matemáticos ligados á meteorologia.

A folha que o capitão Garrido publica é fruto desses modelos mas  não é um modelo. Por favor sejam modestos....

Só devemos escrever o que sabemos fazer . Seria o mesmo que eu numa oficina dizer que estou a arranjar um carro . Só a ver...

Aonde estão os melhores pombos , aqueles que resistem a tudo ?