NotíciasVisitas: Contador de Visitas 
fFLORA INTESTINAL VERSUS PROBIOTICOS 02-08-2017

Flora intestinal versus probioticos.

 

Importância e vantagens do PROBIOTIC TOTAL B na criação.

 

Flora intestinal, conjunto de microrganismos, uns saprófitas (benéficos), outros patogénicos (prejudiciais), em constante competição pelo meio e substrato na tentativa de se sobrepor à outra (flora) de forma a garantir a sua colonização.

Regra geral todos os serves vivos quando nascem têm o sistema imunitário, digestivo/enzimático e defesas orgânicas muito diminutas.

Para as jovens crias, os primeiros dias de vida são cruciais, deixaram de estar “sob proteção” dos seus invólucros fetais” e ficam expostos às adversidades do meio, com dois pontos de infeção cruciais bico/boca e umbigo.

Visando proteger os jovens, é-lhe fornecida uma alimentação especial, mais nutritiva e digestível, mas por outro lado mais propicia à contaminação e desenvolvimento bacteriano, muitas vezes patogénico.

Os animais jovens nascem sem flora intestinal, esta forma-se a partir da “contaminação” exterior, quer da alimentação, quer do meio envolvente.

O tubo digestivo é um canal com órgãos acoplados, ligado ao meio exterior atraves de uma entrada e uma saída; permitido a introdução no organismo de substâncias; umas essenciais e outras nocivas (contaminação e intoxicação).

A digestão visa a redução das partículas para aumentar a superfície de exposição ao ataque enzimático (esta requer condições ideias de ph), até que são absorvidas pelo intestino e passam para o sangue.

Os intestinos são “forrados” interiormente por vilosidades, responsáveis pela integridade da parede intestinal, produção de algumas substâncias e absorção de outras para o sangue.

A parede intestinal é a principal barreira entre o meio interior e exterior, formando uma passagem altamente seletiva, permitindo muitas vezes a passagem de “elementos” químicos e biológicos nocivos para o organismo, chegando ao fígado através do sangue portal (veia porta), obrigando-o a executar as suas funções como ultimo guardião da integridade do organismo, o sistema de micrófaga (células de Kupffer), o qual permitir eliminar as bactérias patogénicas oriundas do intestino que chegam ao fígado, onde são destruídas; caso não aconteça por deficiência hepática, contamina órgãos tão importantes como o coração e pulmões.

As vilosidades intestinais são muito concorridas e atrativas para a fixação da flora macrobiótica, benéfica e patogénica.

Quando a flora patogénica se sobrepõe à saprófita, criam-se condições favoráveis a infeções e doenças.

Diversos factores devem ser acautelados de forma a proteger os jovens animais, desde a higiene, o estado sanitário dos pais, a alimentação administrada e a colonização intestinal saprófita através de um probioticos adequado ao tipo de alimentação e que seja assegurado o substrato ideal ao desenvolvimento e colonização da flora intestinal benéfica.

A utilização regular e preventiva do probioticos, tem o seu efeito potencializado, mantem a flora intestinal saprófita e impede o desenvolvimento e “instalação” da flora patogénica.

Um bom probiotico, não é só o tipo de microrganismo e a concentração que contém, é fundamental que tenha ou que lhe seja garantido o substrato ideal ao seu desenvolvimento.

Recomendamos o PROBIOTIC TOTAL B, é um probiotico com substrato enriquecido em vitaminas, minerais e aminoácidos essenciais, otimizando o desenvolvimento, reprodução e colonização da flora intestinal benéfica. Melhorador da digestão e absorção das substâncias alimentares a nível intestinal, proporcionando jovens mais fortes e saudáveis.

O PROBIOTIC TOTAL B pode ser administrado juntamente com papas, germinados, cuscos, etc.

Pela sua riqueza em aminoácidos também é utilizado para corrigir e/ou melhorar o nível de proteína/aminoácidos da alimentação.

Recomendações especificam administração:

- Na alimentação de reprodutores que alimentam os filhos com papa, melhora a digestibilidade, a qualidade proteica da alimentação e fornece probioticos ideal para a colonização intestinal dos jovens, impedindo que a flora patogénica se instale;

-Prevenção de distúrbios intestinais de diversas origens (digestivos, parasitários e bacterianos);

- Utilização de quimioterapeuticos e antibióticos;

- Aditivos concentrados, que alterem o ph intestinal;

- Desmames;

- Dietas concentradas, em proteína ou açucares fermentescíveis;

Outro fator importante é a proteção e desintoxicação hepatite e condicionamento intestinal, assegurando o bom funcionamento do fígado, utilizando o HEPATOX TOTAL+.

Qualquer esclarecimento adicional, contate:

fito-zoo@sapo.pt

www.pigeons.pt